Menu
Você encontra-se aqui : Valência // SRTT - Serviço de Reabilitação e Tratamento de Toxicodependentes

SRTT - Serviço de Reabilitação e Tratamento de Toxicodependentes

O tratamento é definido e posto à disposição através de variadas intervenções estruturadas destinadas a lidar com os problemas que resultam dos comportamentos aditivos e dependências, procurando melhorar o funcionamento psicossocial da pessoa.

Inicia-se quando a pessoa entra em contacto com o serviço através do plantão, iniciando um processo terapêutico que se caracteriza pela integração em intervenções específicas, em simultâneo ou sucessivamente.

Decorre em diferentes tipos de espaços e estruturas (ambulatório, centros de dia, apartamentos de inserção e ou encaminhamento para internamento). A duração é variável tal como a forma, tratando-se de uma doença crónica e recidivante o tratamento dá-se a longo prazo, podendo envolver diferentes valências e exige acompanhamento regular.

A planificação do tratamento tem em conta as necessidades globais do utente, determinadas não só pelo grau de gravidade da perturbação mas também pelas co morbilidades físicas e psíquicas que a pessoa eventualmente possa apresentar. Assim poderá haver a combinação de diferentes intervenções terapêuticas: psicofarmacológicas/médicas, psicológicas/psicoterapêuticas, intervenções sistémicas e de reabilitação socio-laboral.

Não existe assim um tratamento que sirva para todas as situações; para ser eficaz o tratamento deve ter em conta as características específicas do utente.

A acessibilidade ao tratamento é um fator importante: não só a natureza da perturbação implica uma forte ambivalência no que respeita ao envolvimento no tratamento como a sua natureza crónica determina que a precocidade do tratamento esteja diretamente correlacionada a uma maior probabilidade de sucesso. Por isto a intervenção feita na ARRISCA é descentralizada deslocando-se as equipas pelos diferentes concelhos para assegurar uma política de maior proximidade, não havendo um tempo de duração definido.

As intervenções têm como suporte o Modelo de Intervenção em Reinserção (MIR) e o Modelo Bioecológico.

Este modelo propõe uma intervenção integrada que contempla as dimensões indivíduo, rede social (sempre que possível), onde a família tem um papel fundamental, bem como contexto ambiental.

O Serviço de Reabilitação e Tratamento de Dependentes pretende ser um centro especializado que promova não só o tratamento mas o acesso dos utentes e famílias aos recursos comunitários existentes. A integração dos recursos do SRTD com os recursos comunitários visa aumentar a circulação de informação, conhecimento e oportunidades.

Centro Local de intervenção à Toxicodependência (CLIT)

Unidade especializada no tratamento de perturbações relacionadas com substâncias psicoativas. Presta cuidados mais diferenciados e integrados, a utentes com problemas de consumo nocivo e de dependência moderada a grave. Dispõe de respostas em regime ambulatório intervém com utentes com síndrome de abuso ou dependência seguindo as modalidades de tratamento mais adequadas a cada situação.


Programa de tratamento com antagonista de opiáceos

Está indicado para heroinodependentes que estejam abstinentes de consumos que revelam um nível de organização pessoal e que dispõe de apoio familiar. O programa visa a abstinência do consumo de heroína e consiste na prescrição de um medicamento bloqueador dos recetores opiáceos com tempo de atuação prolongado, que em caso de consumo de heroína, impede o utente de sentir o seu efeito. Complementa-se com a prevenção da recaída em sessões de grupo.


Programa de tratamento com antagonista de álcool

Está indicado para alcooldependentes que estejam abstinentes de consumos e revelam um nível de organização pessoal e dispõe de apoio familiar. O programa visa a abstinência do consumo de álcool e consiste na prescrição de um medicamento bloqueador dos recetores opiáceos com tempo de atuação prolongado, que em caso de consumo de heroína, impede o utente de sentir o seu efeito. Complementa-se com a prevenção da recaída em sessões de grupo.


Centro de Dia

O Centro de Dia é uma estrutura de apoio ao tratamento e à reinserção, essencial ao projeto terapêutico, e visa a ressocialização, o desenvolvimento pessoal, a aquisição e o treino de competências sociais, com vista à reinserção social dos indivíduos. O Centro de Dia é apropriado essencialmente para utentes dependentes de substâncias lícitas ou ilícitas em fase de abstinência, com suporte familiar insuficiente ou inexistente, ainda sem projeto de reinserção social e, portanto, utentes bastante vulneráveis do ponto de vista emocional. Potencia e diferencia o processo terapêutico, ao mesmo tempo que constitui um ponto de ligação entre o tratamento e a reinserção, disponibilizando ao utente atividades terapêuticas, educativas, formativas e ocupacionais.


Consultas Médica

Através de uma abordagem psicofarmacológica, de apoio psicoterapêutico e educação para a saúde, promove-se o tratamento da síndrome de privação em regime ambulatório. Nestas consultas, faz-se ainda a estabilização / ajuste da dose /transferência / descontinuação de programas de tratamento com agonista opiáceos, bem como o encaminhamento para tratamento e estabilização de co morbilidade psiquiátrica e tratamento/encaminhamento da co morbilidade médica.

Estabelecida a relação com um técnico de referência, realiza-se o acompanhamento regular do utente o qual se prolongará de forma a assegurar a consistência dos ganhos terapêuticos e a reaquisição das capacidades e competências para o funcionamento psicológico e social adequado. Para esse efeito, no decurso deste processo ocorrerão outras intervenções e articulações com outras modalidades terapêuticas, conforme a lógica do modelo integrado.


Consulta de Enfermagem

Facilita os processos de mudança do utente ao longo do tratamento, ajudando-o a enfrentar as dificuldades com que se depara no momento, qualquer que seja o seu estado de saúde/doença; procura que as experiências vividas a sejam fomentadoras de saúde e bem-estar.

O Enfermeiro colabora com o utente contribuindo para o alívio do seu mal-estar, prevenindo possíveis complicações de saúde resultantes dos comportamentos aditivos e dependência, ajudando-o na gestão da medicação e promovendo o tratamento adequado de outras doenças associadas.


Consultas de Psicologia

Destinam-se a apoiar a pessoa com comportamentos aditivos e dependência ao longo do seu processo do tratamento. São avaliados aspetos concretos relacionados com a superação de obstáculos/conflitos ao nível das várias dimensões da sua vida, afetadas pela dependência, e são estabelecidas propostas de mudança num Plano Individual de Reabilitação (PIR). Visam a criação de uma relação baseada na confiança, no interesse pelo conhecimento do utente, e permitem definir adequadamente os objetivos de mudança e disponibilizam o reforço/suporte emocional proporcionando o alívio do sofrimento psíquico.


Consultas de Psicoterapia

Pretende-se estabilizar emocionalmente o utente, reduzindo os sintomas que manifesta, e por outro, identificar as causas do adoecer psicológico que deverão ser alvo de intervenção. O modelo teórico e as técnicas de intervenção utilizadas baseiam-se no modelo cognitivo-comportamental. Utilizam a relação psicoterapeuta-utente como veículo promotor de mudança, na qual se baseia a intervenção terapêutica.


Consulta de crianças e jovens

Espaço de escuta e de consulta a crianças e jovens e seus familiares ou outros envolventes significativos, com comportamentos aditivos e dependências ou que se encontrem em situação de risco, no sentido de reforçar os fatores protetores e inibir os fatores de risco.


Consulta social

Assessment e estabelecimento do Plano Individual de Reinserção Social. Intervenção individual com Treino de competências pessoais e sociais; Advocacia social; modificação do comportamento.


Grupos de suporte terapêutico

A ARRISCA dispõe de grupos abertos que funcionam como suporte terapêutico complementar:

- Grupo de Prevenção da Recaída. (periodicidade semanal).

- Programa Psicoeducacional -Contigo- Prevenção da violência domestica (periodicidade semanal).

- Programa Psicoeducacional - Gerar Percursos Sociais (periodicidade semanal).

Centro de Reabilitação Juvenil

Unidade Especializada de Tratamento Residencial de longa duração (com a duração de 3 a 12 meses), em regime de internamento. Destinada a promover a reabilitação biopsicossocial, mediante um programa terapêutico articulado em diferentes fases.( Em construção)

Programa de Manutenção por Administração de Cloridrato de Metadona

Indicado para heroinodependentes, trata-se de um tratamento de manutenção com um medicamento opióide de efeito agonista (cloridrato de metadona) que, administrada em dose adequada, impede o sofrimento físico provocado pela abstinência e a necessidade física de a consumir, ao mesmo tempo que reduze o "craving" (desejo intenso de consumir heroína). A prescrição deste programa não é colocada como primeira resposta terapêutica, a não ser quando existam indicações para que a manutenção opioide seja o tratamento de primeira linha, quando o quadro clinico global constitui uma indicação clinica para tal (ex: como o caso de cloridrato de metadona para mulheres grávidas). Fora isso este programa é proposto quando outras intervenções terapêuticas não foram eficazes para ajudar o doente.

É elaborado um Contrato Terapêutico com as regras do programa, entre o utente, a equipa e a 3ª pessoa (quando há). No final do programa ou mesmo antes, caso se alterem as condições iniciais, a situação é reavaliada e definido o futuro da intervenção.

O medicamento é administrado diariamente e presencialmente por um elemento da equipa de enfermagem; verificando-se uma boa evolução no tratamento, e mantendo-se a supervisão clínica sobre o mesmo, pode ser dada progressivamente maior autonomia ao utente na administração do medicamento através da articulação para um recurso comunitário de proximidade.

Unidade Móvel de Apoio Domiciliário em Cuidados Continuados Integrados em Saúde Mental (Pill Post)

Destinatários:

- Pessoas com duplo diagnóstico (doença psiquiátrica grave e crónica e Dependências), no Concelho de Ponta Delgada e Lagoa.

Objetivos:

- A Equipa de Apoio Domiciliário em Cuidados Continuados Integrados de Saúde Mental, respeitando os Direitos e Dignidade Humana, desenvolverá as atividades necessárias a:

- Sinalizar e encaminhar situações de descompensação, para os Serviços de Saúde;

- Apoiar a participação das famílias e outros cuidadores na prestação de cuidados no domicílio, prevenindo o desgaste do cuidador;

- Maximizar a autonomia da pessoa com incapacidade psicossocial;

- Assegurar o cumprimento do regime terapêutico com toma presencial;

- Reforçar a sua rede de suporte social através da promoção de relações interpessoais significativas;

- Melhorar a sua integração social e o acesso aos recursos comunitários;

- Prevenir internamentos hospitalares e admissões em unidades residenciais.